14 de maio de 2011

Etiqueta - Faz logo

Complacência não é apenas indecente, é irritante. Eu não quero que ninguém se sinta mal com o que estou prestes a escrever hoje, embora tenha a sensação, de que isso provavelmente vai acontecer...

Para começar, vamos lembrar o que realmente significa etiqueta. Isso não é um monte de regras que você precisa seguir, as quais a levam a adotar uma postura rígida quando está ao redor de outras pessoas. Mas sim, ser agradável com aqueles à sua volta, por isso é tão importante.

O ser humano gosta muito de estar perto de outras pessoas, ainda que diga o contrário a si mesmo. Isso faz parte de como fomos criados, para multiplicar, para ter uma família e amigos com os quais podemos contar. Normalmente, quando alguém evita qualquer tipo de contato com os outros, essa pessoa não está bem consigo mesma, ou está fisicamente, mentalmente ou espiritualmente doente. E assim, tendo isso em mente, ser agradável, é uma obrigação para todo homem e mulher.

Quando você recebe uma tarefa, uma responsabilidade, ou algum tipo de trabalho para fazer, a pessoa que lhe passou essa incumbência está depositando uma certa confiança em você. Se o contrário fosse verdade, não receberia tal encargo. Mas essa confiança pode ser removida facilmente, caso você seja o tipo de pessoa que não se importa de tomar o seu tempo para fazer as coisas que lhe foram confiadas.

Pessoas que são muito relaxadas e só fazem as coisas na última hora ou até mesmo mais tarde, quando o prazo já estourou, são aquelas cuja reputação pode facilmente cair na categoria complacentes. É difícil confiar que essas pessoas façam até mesmo o mínimo, e o pouco que lhes é confiado, normalmente o é por piedade...

Se você quer ser agradável para com aqueles que depositam confiança em você, faça as coisas que foram confiadas em você logo. Não deixe para depois, e se você achar que não pode fazer algo em determinado espaço de tempo, apenas peça desculpas e se recuse a tomar essa responsabilidade. Você será admirada por sua sinceridade e eficiência.


Fonte Cristiane Cardoso

Nenhum comentário:

Postar um comentário